Bola na Área

Bola na Área

Ao que tudo indica, a “Caixa de Pandora” começa a ser aberta pelos lados da Liga Desportiva Limeirense, mas assim como na mitologia grega, não deve haver possibilidade, já que ela é (era) enfeitiçada.

Corre à boca pequena que em gestões passadas, desde a época em que havia uma parceria com o Bingo do Trevo, houve um “carnaval” de linhas telefônicas, não se sabe se fixas ou móveis.

Seriam de 7 a 8 linhas, que geraram consumo de mais de R$ 300 mil e que são do conhecimento da atual administração, que não vê possibilidade de pagamento por parte do município.

Se esse fato se confirmar, é digno da abertura de uma sindicância, pois muita gente usufruiu e nada pagou. Será preciso uma rigorosa apuração para se saber quando e como foram instaladas tais linhas, pois até alguns dias, a Liga não tinha telefone, internet e outros. Mas o presidente Pacote se esforça e está fazendo o impossível.

Como disse na coluna passada, os dirigentes atuais, que foram pegos de surpresa com a morte prematura de Carlinhos Biagioli, que tinha sido eleito presidente, correm muito para tentar colocar a entidade nos trilhos. Mas, podem advir novos casos e deixar o Campeonato Amador sob suspeita.

Há um caso, envolvendo inscrição de jogadores e súmulas de jogos, que pode até mesmo paralisar o Amador. Meu Deus, até quando isso?

No campo, a bola vai rolar, depois da folga aos times pela passagem do Dia dos Pais. Será disputada neste domingo, 20, a 10ª rodada da fase de classificação.

Na semana que passou, foram iniciados os campeonatos das categorias de base, mas com muitas reclamações. Tudo foi feito a “toque de caixa”.

Longe de mim criticar, pois os homens que se propuseram a tocar o amador são do bem e estão se esforçando para que as competições sigam em frente, mas a ajuda da secretaria está sendo pífia e deixou o amador abandonado. Uma pena que isso esteja ocorrendo.

Substancialmente, a ajuda aos esportes amadores vai diminuir muito com o tal do Marco Regulatório. Como diz na gíria, é “dinheiro de pinga”. Uma pena.

E, contrastando com isso, na hora das comemorações, lá estão os “papagaios de piratas” aparecendo nas fotos como fossem eles os salvadores da pátria.

Aqueles que só pensam no polpudo salário poderiam ao menos colocar a mão na massa e fazer um pouco mais pelo esporte.

Arbitragem continua fraca no Brasil e no mundo, mesmo que em alguns países ela seja profissional. Erros grassos para quem é rotulado o melhor do país não podem ocorrer com o senhor Daronco. É preciso mais preparo.

Overdose de Neymar dia e noite. Até quando?

É fato: muitas vezes quem fala o que quer, ouve o que não quer. Para não entrar mosquito, deve manter-se a boca fechada, mesmo se achando o “gostosão”, coisa que nunca foi. E isso vale para todas as classes sociais e para que aqueles que se intitulam “sabe quem sou?”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*