Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Danilo Janine
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

E desconversou
Procurado pela reportagem da Tribuna sobre sua posição, se votaria contra ou a favor o presidente Michel Temer (PMDB), na denúncia de corrupção passiva, o deputado federal limeirense Miguel Lombardi (PR), preferiu o tom político em vez de assumir uma posição definida.

Falou e não disse
Apesar de falar em parlamentares envolvidos e até mesmo no presidente da República, Lombardi contemporizou e rodeou o assunto, sem se definir. Optou pelo tradicional “é preciso apurar”. Discurso típico de quem espera a reação popular (ou decisão do partido) para tomar posição.

O tempo passa…
… o tempo voa. Depois de ter apoiado enfaticamente o ex-prefeito Paulo Hadich (PSB), na campanha eleitoral do ano passado, o deputado Miguel Lombardi está bem a vontade na administração Mário Botion (PSD). Frequência obrigatória na maioria dos eventos.

Sempre presente
Fãs do Campeonato Amador de Limeira se acostumaram com a presença de Mário Botion (PSD). Os jogos aos domingos já têm espaço garantido na agenda do prefeito.

Sempre presente 2
Diferente de outros políticos que após as eleições deixam de ir a locais públicos, Botion tem comparecido a eventos como festas de comunidades e quermesses de igrejas.

É ilusão que fica
Ler os itens propostos pelos vereadores da Limeira, para as discussões na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) é um exercício de ilusionismo. Na semana que está se encerrando foram 35 itens para discussão. A maioria sem a mínima noção de lógica.

Cadê a prática?
É dispõe sobre isso; dispõe sobre aquilo; obriga aquilo outro, inclusive avançando sobre o livre arbítrio do cidadão. Melhor mesmo seria ficar criando datas comemorativas e homenageando cidadãos vivos e também os mortos.

Perguntinha
Por falar em datas, como está a propositura do vereador Jorge de Freitas (PEN), que trata das datas comemorativas e calendário oficial? Projeto de Resolução do vereador já foi aprovado, mas elas continuam pipocando nas pautas e na CCJR. O que é que falta? Regulamentação?

Amigos para sempre
Ex-vice de Paulo Hadich (PSB), Antonio Carlos Lima afirmou que apesar da ruptura de Hadich com o seu partido (PT), a amizade entre eles segue a mesma.

Tudo na paz
Lima disse que não concordou com a decisão de Hadich de disputar a reeleição sem o PT, mas “aceitou sua decisão”.

Sem traição
O ex-vice também afirmou que não se sentiu traído por Hadich, que um dia após a derrota nas eleições começou uma demissão em massa de petistas que não o apoiaram na disputa. “Estava viajando e fiquei sabendo das demissões e quando voltei fui conversar com ele (Hadich) para ver o que estava acontecendo.”

‘Novo’ PT
Recém- eleito presidente do diretório municipal do PT em Limeira, Lima, que ainda não foi empossado, prometeu reestruturar o partido e lamentou o fato de o grupo não ter eleito sequer um vereador na última eleição: “ficamos sem uma voz na Câmara”.

Oposição!?
O novo presidente local do PT também afirmou que o grupo deve se reunir em breve para decidir como irá agir em relação ao governo Botion.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*