DURANTE O ANO: Zoológico custará R$ 1,4 mi a Botion

DURANTE O ANO: Zoológico custará R$ 1,4 mi a Botion

O Zoológico Municipal de Limeira deve consumir gastos na ordem de R$ 1,4 milhão, ou 25% do orçamento da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (R$ 5,6 milhões) neste ano. Por dia serão R$ 3,8 mil gastos pela administração municipal para que o zoo permaneça funcionando até dezembro. Segundo o secretário Paulo Trigo, o valor engloba todo o gasto para o funcionamento do espaço – de salários dos funcionários, passando por alimentação dos animais, insumos veterinários e manutenção em geral. Somente com a alimentação dos bichos, por exemplo, de janeiro até os últimos dias de junho tinham sido gastos R$ 92.243,95, segundo a pasta. “Folha de pagamento, alimentação dos animais e medicamentos (veterinários) são o que mais geram gastos”, contou Trigo.
A afirmação do secretário é diferente da informação obtida pela Tribuna de Limeira com uma pessoa ligada a própria Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente – que pediu anonimato –, que afirmou que os gastos com o espaço girariam em torno de R$ 4 milhões, o que corresponderia a 70% do orçamento da pasta. “Não estou contestando sua informação. Este é o dado real que obtivemos após levantamento”, disse o secretário.
A reportagem também entrou em contato com um ex-funcionário da secretaria que atuou durante o governo Paulo Hadich (PSB), que afirmou que custo do zoológico seria de, pelo menos, a metade do orçamento da pasta. “Não saberia dizer de cabeça quanto era gasto (na época), mas, com certeza, era mais da metade do orçamento (da secretaria)”, contou o ex-comissionado, que pediu para não ter o nome revelado. Baseado nesta afirmação, os gastos com o zoológico seriam de R$ 2,8 milhões, ou seja, o dobro do afirmado por Trigo. “Não seria possível a secretaria operar com metade do orçamento gasto com o zoológico”, questionou o atual chefe da pasta.
Segundo o ex-funcionário, custos com alimentação e insumos veterinários seriam os que mais gerariam gastos no espaço. Informação igual a dada por Trigo.

VISITANTES
Novamente conforme a Secretaria de Meio Ambiente, de janeiro até os últimos dias de junho, 33.026 pessoas tinham visitado o zoológico, com destaque para o mês de março, quando 7.838 visitantes estiveram nas dependências do zoo.

PROJETOS
O secretário de Meio Ambiente disse que sua proposta é que o zoo se torne mais uma opção voltada para a educação. “Temos que mostrar a importância do espaço à população”, explicou. Ele também quer uma divulgação maior da prefeitura dos projetos e ações do zoo. “Todos precisam saber o que é feito aqui”, completou.
Trigo contou que levantamento feito pela pasta junto as pessoas que foram ao zoo e que responderam questionário, mostra que 54% dos visitantes afirmaram que foram até o local por lazer e que 4,6% foram com o intuito de aprender. “Queremos inverter estes números”, comentou.

Horto consome R$ 26 mil ao mês

Com aproximadamente 300 alqueires, o Horto Florestal, gera gastos médios de R$ 26 mil mensais ao governo Mário Botion (PSD), segundo a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, responsável pelo espaço. Durante o ano, o gasto é de R$ 312 mil. A pasta não deu detalhes de como e em que estes valores seriam gastos, nem se eles englobariam salários de funcionários que atuam no parque.
Através de nota, a pasta informou que, em média, 8 mil visitantes passam todo mês pelo horto. Segundo a Secretaria de Comunicação Social, diferente do zoológico, onde há uma contabilidade oficial de visitantes, no horto, a pasta responsável trabalha com estimativa média de visitantes.
Além do zoológico, faz parte do complexo do Horto Florestal, o kartódromo e as pistas de motocross e aeromodelismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*