DENGUE: Limeira volta a registrar ocorrência

DENGUE: Limeira volta a registrar ocorrência

Apesar do clima seco e frio, Limeira voltou a registrar casos de dengue nesta semana. De acordo com informações colhidas junto a fontes ligadas à Secretaria da Saúde, teriam sido sete casos registrados, o que colocou os agentes de saúde em alerta, aumentando visitas a imóveis na cidade. Depois da epidemia entre 2014 e 2015, a maior da história registrada em Limeira, com 20.597 casos da doença confirmados e 20 mortes, qualquer situação desperta preocupação no setor de saúde do município. Após a informação desses novos casos, a Tribuna de Limeira solicitou informações junto à Vigilância Epidemiológica para confirmação ou não dos registros.
Em comunicado enviado pela Secretaria de Comunicação Social, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Limeira, Maria Amélia da Silva, confirmou o registro de apenas um caso neste mês, elevando o número de registros de 17 para 18 no primeiro semestre deste ano. De acordo com ela, não há intercorrências mais graves em relação à dengue e “nem casos de morte ou dengue hemorrágica”. A Tribuna solicitou, também, os bairros de maior incidência, mas a informação não foi disponibilizada, uma vez que a relação ainda estava sendo levantada. Há, ainda, um caso confirmado de chikungunya.

REDUÇÃO
Após a epidemia de 2015, os anos subsequentes tiveram uma redução considerável nos casos em Limeira. Durante todo o ano de 2016, ainda no governo de Paulo Hadich (PSB), a cidade registrou 110 casos, sendo que destes 105 foram só no primeiro semestre, de acordo com informações da Secretaria de Comunicação Social. Não houve mortes e nem casos de dengue hemorrágica registrados. Entre o primeiro semestre de 2016 e o primeiro semestre deste ano, houve uma queda de 84,5%. Até maio deste ano eram 12 casos registrados, de acordo com dados apresentados na reunião do Comitê de Prevenção e Controle da Dengue, realizada no último dia 23 de maio, no Edifício Prada.
Desde o início do ano 36.888 endereços foram visitados por agentes de saúde e agentes de controle de zoonoses, durante os 13 mutirões organizados pela prefeitura para combater criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*