Farpas e gentilezas

Farpas e gentilezas

A troca de farpas entre o prefeito Mario Botion (PSD) e o ex-vice de Paulo Hadich (PSB), Antonio Carlos Lima (PT) – muito comum no meio político no Brasil, onde uma nova administração faz críticas a anterior e é rebatida – sobre os atrasos na entrega do Residencial Rubi, mostra como a política precisa amadurecer no Brasil, em especial na nossa Limeira.
Deixando de lado de quem é a culpa e quais os motivos pelos atrasos na entrega dos cerca de 900 apartamentos, o objetivo deste Editorial não é tecer qualquer tipo de críticas a Lima ou a Botion, e sim, mostrar que ambos poderiam se sentar a mesa e, mais do que buscar os motivos que fizeram a obra passar por estes adiamentos, procurassem alternativas para que os apartamentos fossem entregues o quanto antes e que os mais interessados (contemplados) pudessem logo usufruir da sonhada casa própria.
Matéria desta Tribuna mostrou que enquanto Botion e Lima trocavam acusações via imprensa, sorteados que aguardam os apartamentos enfrentam necessidades e têm dificuldades em seguir pagando o aluguel.
Quem sabe um dia, políticos – todos eles – possam ter a mesma postura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que na posse de seu sucessor João Dória (PSDB), em seu discurso recheado de elogios, gentilezas e desejos de sorte, mostrou que diferente de inimigos, rivais políticos e com diferenças ideológicas podem trabalhar juntos na busca por uma sociedade melhor. Ou, com a melhor das intenções, em vez de farpas, trocar gentilezas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*