PRÉDIO DE 1927: Capela corre risco de desabamento

PRÉDIO DE 1927: Capela corre risco de desabamento

Marco da imigração italiana em Limeira, a Capela Santa Cruz do Cubatão, na Avenida Campinas, na região do Bairro Cidade Jardim, corre risco de desabamento. Com sérios problemas de infiltrações, o telhado estaria condenado, apurou a Tribuna.
Construída em 1927, a capela está fechada há pelo menos 5 anos e a última intervenção para recuperação ocorreu há mais de 20 anos – em outubro de 1994, durante o governo Jurandyr Paixão (já falecido).
Segundo o arquiteto Alexandre Rocha (que atuou na última intervenção), um problema de afundamento do solo e o risco de uma das paredes cair sobre o imóvel vizinho, levaram a prefeitura a fazer a recuperação. “Foram feitas a substituição das fundações diretas por indiretas, além do cintamento das paredes”, explica, lembrando que pela necessidade de um banheiro na capela, uma alteração no altar foi feita para que o cômodo pudesse ser construído.
Rocha cita a importância histórica do prédio para a cidade. “Ele é localizado na entrada da cidade, em um ponto por onde as pessoas que chegavam a Limeira passavam”, comenta o arquiteto, que tem especialização em restauro.
A Tribuna apurou com um representante do Condephali (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de Limeira), que entre os anos de 2007 e 2008 (no governo Silvio Félix – PDT) um projeto de conservação chegou a ser elaborado. Já em 2010, ainda no governo Félix, uma planilha orçamentária foi apresentada, mas as obras de recuperação não chegaram a ser realizadas.
Questionada, a prefeitura de Limeira informou, através de nota envida pela Secretaria de Comunicação Social, que após reforma (sem citar data), a capela foi aberta ao público dia 5 de agosto de 2005 (quando se comemora o dia da padroeira da capela – Nossa Senhora das Neves), foi novamente fechada em 2012 e que no mesmo ano foi elaborado um projeto de manutenção e reparos, mas que é necessária uma nova avaliação da estrutura do prédio.
A nota cita ainda que a capela foi fechada devido a infiltrações causadas por problemas no telhado, mas sem dar mais detalhes.
Por fim, a administração municipal informou que o prédio é considerado de interesse histórico e cultural para o município, mas não há tombamento pelo Conselho de Patrimônio Histórico e que a atual administração está “começando a avaliar o assunto, mas depende também de pareceres do conselho”, sem dar prazos para obras e reabertura da capela.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*