Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Danilo Janine
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Silêncio na CPI
Por enquanto tudo quieto na Comissão Parlamentar de Inquérito que investigará os gastos com a saúde no último ano da gestão Paulo Hadich (PSB). O pavio está molhado e não quer acender de jeito nenhum.

Sensível demais
Difícil prever até onde essa CPI pode chegar. O que é patente é a sensibilidade que o setor representa, quando o tema é saúde publica. Uma caixa de pandora da administração municipal.

Laços estreitados
O atual presidente da Câmara, Zé da Mix (PSD), recebeu a visita de Antônio Montesano Neto na última quinta-feira, 11. Montesano foi vereador por dois mandatos e também presidente da Casa entre 1997 e 1998. “Para trocar experiências legislativas”, disse Zé da Mix sobre o encontro.

Chá de sumiço
O deputado Miguel Lombardi (PR) deu uma sumida na mídia em Limeira. Está meio apagado, após as últimas sessões na Câmara Federal em que voltou a ser criticado por seu voto a favor da reforma trabalhista.

No ano que vem
Apesar de ainda estarmos em 2017, Lombardi precisa começar a se preocupar com 2018. Um ano que será, com certeza, a sua prova de fogo na política.

Zero a zero…
O depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sérgio Moro, em Curitiba, frustrou muita gente aqui em Limeira. Muitos perfis nas redes sociais, depois de muito fogo, tiveram que se contentar com um balde de água fria. E a comemoração de uma grande vitória de Moro, ficou mesmo no empate sem gols. Esperavam uma avalanche e correu apenas uma enxurradinha.

Mortos-vivos
Falando em PT, a Executiva estadual do partido cancelou a eleição de seus dirigentes em quatro municípios de São Paulo após a identificação de mortos entre os votantes. Dia 24 de abril, a direção do PT anulou os votos para os diretórios das cidades de Arandu, Brotas, Uchoa, Platina e Catanduva, conforme mostrou a Folha de S.Paulo. Em Limeira tal problema não foi registrado, apesar da presença de alguns “mortos-vivos” na legenda.

Renovação
E por falar em morto-vivo, PT e PSDB, considerados por muitos os dois partidos mais influentes do país, ficam cada vez mais em segundo plano na cidade. Velhos caciques controlam as legendas com mãos de ferro e não dão espaço para novas lideranças que surgem. Enquanto isso, ambos vão perdendo espaço para os rivais.

Mais cargos
Depois que a coluna publicou que o ex-assessor do vereador Pastor Nilton (PRB), Barão Comendador Ednei Pereira foi nomeado na Secretaria de Negócios Jurídicos da prefeitura com o salário de R$ 4.108,82, informações de que mais vereadores também tinham sido agraciados com cargos no governo Botion foram recebidas pela coluna.

Notícia velha
A informação não chega a ser novidade e a pratica é antiga. Vereadores, deputado e também os partidos políticos (aqueles que apoiam o candidato vencedor nas eleições) têm um número considerável de cargos na administração municipal faz tempo. Medida é comum há anos entre políticos de vários partidos, sem exceção.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*