Faltou política

Faltou política

Há dez anos uma das mais tradicionais e conhecidas indústria de Limeira, a Cia União dos Refinadores, fechava suas portas, deixando um vácuo no parque industrial limeirense. Símbolo de uma época, a União teve sua marca – que ainda é forte no mercado – vendida e, posteriormente, foi sendo desmontada e demolida, restando pouca coisa de seu patrimônio (que não pertence mais ao município) físico na cidade. Uma réstia de lembranças e da pujança de um período promissor e de riqueza inigualável. São lembranças inevitáveis e que fazem parte da história de todos que por lá passaram e também da economia local.
O que a Tribuna de Limeira mostrou em sua última edição, nada mais é do que uma realidade que há muito tempo faz parte do município: a ausência de investimentos, que nada mais é do que a ineficácia do Poder Público em atraí-los. Nesse período, desses dez anos e muito antes disso, muitas empresas se foram e a reposição foi mínima. A própria União, quando mostrou os primeiros sinais de que aqui não mais ficaria, foi alvo de muita especulação de promessas que nunca se cumpririam. Duas empresas foram anunciadas para o local, mas nada vingou, apesar de terem nomes divulgados pelo então prefeito Sílvio Félix (PDT), não passou de marketing político assim como a Samsung.
Há décadas que, apesar da localização geográfica privilegiada e de ser cortada pelas principais rodovias do país, Limeira não sente esse gosto. Enquanto isso, a Hyundai se instalou em Piracicaba, a Honda se instalou em Itirapina e a Mercedes Benz em Iracemápolis, só para lembrar os mais recentes investimentos na região. Algumas vieram para Limeira, mas longe de comparação. Com a economia retraída dificilmente teremos boas novas nos próximos anos. Limeira deixou o trem da história passar pela incompetência político administrativa de seus políticos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*