Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Danilo Janine
LIMEIRA
redação@tribunadelimeira.com.br

Descarrilando
Tem muita gente capitalizando sobre a notícia publicada com exclusividade pela Tribuna de Limeira sobre a não chegada do trem intercidades até aqui, sem, no entanto, citar a fonte de informação. Assim é fácil, não é mesmo?

Maria fumaça
O movimento de adesão aos manifestos favoráveis à chegada do percurso do trem até Limeira ganhou novos contornos e mais gente resolveu entrar na luta, após a publicação da matéria pela Tribuna.

Falar e… fazer
Ações, entretanto, valem muito mais que discursos.

Finalmente…
Demorou. Mas o PSDB local resolveu se mexer. Os dois vereadores da sigla, Carolina Pontes e Anderson Pereira, tiveram reunião com o deputado federal tucano Vanderlei Macris, em Americana. Participaram da reunião, na sexta-feira, 7, além do prefeito Mario Botion (PSD), Zé da Mix (PSD), Jorge de Freitas (PEN) e lideranças tucanas locais.

Questão de honra
Ainda sobre o trem, vale ressaltar que o prefeito Mário Botion (PSD) abraçou a causa. Se terá ou não êxito, é outra história.

Uber, sim ou…
… não? Para o prefeito Botion, não. Ele já mandou projeto à Câmara sobre o assunto. Para os taxistas, não. Eles perdem usuários. Para os usuários, sim. Os serviços são bons.

Para lembrar
O aplicativo não chegou a Limeira e não tem prazo para chegar. Os veículos que circulam por aqui estão no fluxo de tráfego, ou seja, vêm de outras cidades em corridas que passam por aqui, conforme explicou a assessoria de imprensa do Uber, em São Paulo, à Tribuna de Limeira.

Quando chegar
Não haverá como não regulamentar o serviço. Já é uma realidade nos grandes centros e tem agradado os usuários. É a tecnologia a serviço da evolução nas relações entre profissionais e clientes.

Cadê vocês?
Como já era esperado, os derrotados na eleição municipal no ano passado sumiram do mapa. Nem eventuais críticas a prefeito Mário Botion (PSD) eles têm feito. Exceção são alguns ex-comissionados de Paulo Hadich (PSB), que usam as redes sociais para isso.

Projeto político
Tal postura só serve para mostrar a falta de interesse com a política. Depois eles dizem não saber o motivo dos maus  resultados nas urnas.

E por falar neles
A nomeação da companheira do vereador Zé da Mix (PSD), Edilaine Schenke, para cargo no Ceprosom, causou comentários da turma de Hadich. Alguns questionam a legalidade e outros moralidade da nomeação.

Efetiva comissionada
Edilaine Schenke é servidora efetiva na Secretaria de Educação e os questionamentos seriam sobre uma possível relação matrimonial com o presidente da Câmara, apesar dela não ser oficializada.

Bastidores
É bem provável que, muito em breve, adversários políticos de Zé, façam algum tipo de denúncia ao MP (Ministério Público) alegando isso, que poderia ser encarado com uma eventual irregularidade.

Passado e presente
Só lembrando que no governo Hadich havia casos semelhantes. Desde casal (com matrimônio não oficializado) de comissionados nomeados em secretarias diferentes, até de efetivos que recebiam verba de gratificação e eram parentes de vereador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*