O presidente da Internacional, Paulo Eduardo Toledo Barros, protocolou no início da tarde desta quarta-feira, 1º, uma representação no MP (Ministério Público) questionando o Independente pelo preço diferenciado do ingresso para a torcida da Inter no dérbi deste sábado, 4, às 19h, no Pradão. Em nota enviada a imprensa, o Departamento Jurídico da Inter pede que a cobrança de ingresso para o dérbi tenha valores iguais para ambas as torcidas, já que o Estádio Comendador Agostinho Prada não possui setores diferenciados, o que justificaria os preços iguais.
Na representação, o advogado Paulo César Scavariello Júnior, que também é vice-presidente do Conselho Deliberativo da Inter, se baseia no artigo 24, na Lei 10.671 de 15 de Maio de 2003, Estatuto de Defesa do Torcedor, parágrafo 1º: É direito do torcedor que conste no ingresso o preço pago por ele. “Parágrafo primeiro. Os valores estampados nos ingressos destinados a um mesmo setor do estádio não poderão ser diferentes entre si, nem daqueles divulgados antes da partida pela entidade detentora do mando de jogo”.
“Ademais, o Código de Defesa do Consumidor em seu artigo 6º, II e IV, combate a desigualdade de condições entre os consumidores: são direitos básicos do consumidor: (….) II- a educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, assegurada a liberdade de escolha e a igualdade nas contratações: (….) IV- a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra praticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços”.
“O promotor Luiz Alberto Segalla Bevilacqua informou ao presidente Paulo Toledo que iria notificar o Independente para que cessasse essa cobrança que é abusiva”, falou à Tribuna de Limeira, o advogado e vice-presidente do Conselho Deliberativo da Inter, Paulo César Scavariello Júnior. “Um dérbi que mexe com a cidade de Limeira jamais poderia ter boicote de qualquer uma das torcidas. O estádio tem que estar lotado. É isso que move o futebol. Espero agora o bom senso da diretoria do Independente para que cumpram as orientações do MP”, completou o dirigente.

INDEPENDENTE
Dirigentes do Independente ouvidos pela Tribuna afirmaram que o preço do ingresso será mantido. Ou seja, torcedores do Galo pagariam R$ 20 antecipado e R$ 40 na hora do jogo, mesmo valor cobrado para a torcida do Leão, que não teria direito ao ingresso com desconto.
Eles disseram ainda que diretores do Independente e da Arte da Bola teriam afirmado que caso a Internacional seguisse com o assunto, pediriam ao Ministério Público que o dérbi  tivesse torcida única.
Os cartolas galistas afirmaram ainda que a Inter teria oferecido R$ 20 mil pela cota de mil ingressos para a torcida leonina que seriam revendidos por R$ 20 no Limeirão, o que não foi aceito pela diretoria galista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*