Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Danilo Janine
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Empolgação…
O espetáculo nem sempre é a melhor forma de marketing. Na política pode significar o carro adiante dos bois. E o efeito pode não ser o esperado. É preciso tomar cuidado e dar um passo de cada vez. Se não der certo na primeira, pode não ter uma segunda para corrigir.

Freio na descida
Não se vai, é evidente, eliminar uma questão cultural na política brasileira, que é o marketing de ação, de uma hora para outra. Cabe aos marqueteiros orientar seus clientes e segurar o ímpeto também.

Águas calmas
Uma das situações que o prefeito Mário Botion (PSD) terá que saber administrar, é sua maioria na Câmara. Apenas dois, teoricamente, oposicionistas, que são os eleitos pelo PSB de Hadich, Wagner Barbosa e Marco Xavier.

É de braçadas
Isso pode provocar uma falsa sensação de conforto, no sentido de mascarar as críticas ou possíveis problemas na administração municipal, já que poderá não haver questionamentos. É aí que a coisa pega.

Mudança na saúde
O prefeito Mário Botion (PSD) tem a segunda baixa em seu secretariado em menos de dois meses de governo. A saída do secretário da Saúde, Luiz Ricardo Menezes Bastos deixa algumas perguntas no ar.

Gente da área
Pneumologista e cirurgião torácico, Bastos é experiente como médico e na vida pública (já ocupou cargo público na saúde pública no governo Paulo D’Andréa nos anos 1990).

Problemas na pasta?
O fato de o (ex) secretário ser médico, já ter atuado na saúde pública e ter pedido para sair preocupa. Será que ele viu tantos problemas assim na secretaria?

Santo de casa…
Vice-prefeito Dr. Júlio (DEM) é médico ortopedista e já foi vereador em mais de um mandato. Ou seja, tem experiência na saúde e na política. Por que ele não assume?

‘Só’ vice?
Dr. Júlio não assumiu nenhuma secretaria e segue “apenas” como vice-prefeito.

‘Não serei secretário’
Em um dos anúncios do secretariado de Botion, em dezembro do ano passado, Dr. Júlio disse à Tribuna que não assumiria nenhuma pasta.

Primeira baixa
O arquiteto Eduardo Volf, que chegou a ser anunciado por Botion, nem chegou a assumir a Secretaria de Urbanismo e foi substituído pelo também arquiteto Matias Razzo.

Atencioso
O início do governo Mário Botion tem mostrado um prefeito extremamente educado, solícito e atencioso com a imprensa. Que seja assim até o final do governo.

E agora, José?
E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora, José? e agora, você? você que é sem nome, que zomba dos outros, você que faz versos, que ama, protesta? e agora, José? (Carlos Drummond de Andrade)

Sua incoerência
Às vezes é preciso recorrer à poesia… E que poesia essa de Drumond, para por a roda nos eixos. O vacilo foi grande. Só não foi fatal porque ainda nem começou! O fato é que durante o ano poderá se indagar “e agora José?”, muitas vezes. Muitas vezes!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*