Portas fechadas

Portas fechadas

A inauguração da montadora de automóveis Mercedes-Benz na vizinha Iracemápolis expõe, definitivamente, a fraca atuação das últimas administrações públicas municipais em atrair investimentos para Limeira. Mais que isso, desnuda a incompetência que vem marcando o Poder Público municipal, cuja administração atual, de Paulo Hadich (PSB), não pode levar a culpa sozinha. Ela apenas reforçou o que vem acontecendo há décadas, independentemente dos partidos que tiveram assento no Paço Municipal. Hoje, o Edifício Prada é reflexo da falta de representatividade política, que Limeira perdeu há mais de 30 anos. Alguém consegue se lembrar da última grande empresa aqui instalada?
Com certeza não. Mas todos se lembram das promessas, que nunca foram cumpridas. E da Samsung, anunciada com pompa pelo ex-prefeito (cassado posteriormente), Silvio Félix (PDT), ficou apenas uma grande área terraplenada, cujo dinheiro empregado pelo município deve ser restituído, segundo as últimas informações divulgadas por Hadich recentemente. Com a mesma facilidade que se anuncia uma empresa, mesmo que de médio ou pequeno porte, o assunto acaba logo esquecido e ninguém sabe se ele se concretizará ou não. Administrações públicas têm seus revezes, mas não podem nunca deixar de atender às necessidades básicas da comunidade. Da população que ainda acredita (??) nos políticos que as representa.
Ainda nesta semana, muitas informações davam conta que empresas, potenciais fornecedoras da Mercedes, estariam procurando área em municípios vizinhos para se instalarem, conforme mostra nesta edição a Tribuna de Limeira. Piracicaba, o próprio município de Iracemápolis teriam recebido sondagens de várias indústrias. Limeira, por incrível que pareça e dada a proximidade com nosso vizinho, estaria perdendo terreno nessa corrida. Teria recebido apenas uma consulta extraoficial. Não é de hoje que Limeira sofre com essa falta de representatividade. Ou seria vontade política, mesmo? A impressão é que o município se fechou para o mundo exterior e nada acontece. Em que pese sua invejável localização geográfica.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*